Buscar
  • Carla Porto

Recomeço

Olhando para minha trajetória, minhas histórias, vejo muitos recomeços, tentativas incansáveis de acertar o passo, de encontrar conforto e paz, de ser feliz. Mesmo sem saber, me sentindo perdida em muitos momentos, hoje vejo que sempre rumei na direção do amor, do cuidado, do bem. Sentir isso me tira o desalento das incertezas, das dúvidas, dos medos.

Nesse tempo em que muitos estão apreensivos, amedrontados, inseguros com o futuro, com o que nos reserva 2021 eu penso em quanto medo eu já senti, quanta ansiedade, quanta insegurança e vejo que muitos dos monstros que me assombraram, e ainda assombram, vivem apenas na minha cabeça bagunçada e no meu coração ferido. Nessa certeza descobri que o melhor caminho para encontrar o conforto e a paz que sempre busquei está em arrumar a bagunça presente e curar as feridas do passado.

Este é meu desafio para 2021, iniciar aquela faxina que sempre adiei, por ser trabalhosa e cansativa, e encontrar lugar para as lições aprendidas, as advertências recebidas, as lembranças do que foi vivido, descartando as mágoas, os ressentimentos, tudo aquilo que pesa, acumula poeira e me adoece. Entender que independente do que 2021 me traga ser feliz a cada dia, ser leve, deixar para trás o que não me cabe, não me serve mais é escolha minha, é meu poder, me traz esperança e como um bom curativo ajuda a sarar aquelas velhas feridas.

Nesse recomeço o blog tem me ajudado, me resgatado em muitos momentos, me lembrado que eu posso fazer tudo aquilo que eu me propuser, que escrever faz parte de mim, de quem eu sou. As minhas emoções estão aqui, expressas nessas linhas, com todos os erros que possam ser encontrados nelas, afinal não sabemos tudo e hoje não carrego mais o peso da perfeição inalcançável. Por isso no início do blog pensava em escrever muito, sempre, semanalmente e hoje quero escrever sempre que puder e quiser, sem que o blog seja transformado em um peso, um fardo, uma cobrança insana.

Escrever é uma forma de expressão que me liberta, me dá a possibilidade de voar e por isso este ano buscarei novos vôos, aperfeiçoados e ensolarados. O incentivo das pessoas é sempre um impulso, apesar de a cada dia experimentar um pouco mais a sensação de ser livre do outro, das opiniões e atitudes, ter pessoas que compartilhem das suas paixões é uma dádiva e 2020 me trouxe o clube de leitores. A possibilidade de trocar, de aprender, de ser vista como escritora é também um recomeço diário.

Nessa jornada quero uma faxina musicada que me leve os pesos, libere os espaços para novos arranjos, novas experiências, um novo ano de uma vida em construção, e como fruto inicial dessa faxina, das experiências repensadas, das inseguranças revisitadas, do incentivo do clube de leitores, vou compartilhar o meu primeiro conto “A liberdade do fim”. Apresentar essa personagem, que é Alice não por acaso, mas por inspiração de um país das maravilhas, é um vôo rumo ao desconhecido. Convido você a voar comigo e no caminho realizar também a sua faxina.


Um 2021 Leve para nós.


Conto_A liberdade do Fim (2)
.pdf
Download PDF • 51KB

78 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

FAROL

Buscar

 

Formulário de Inscrição

©2020 por Florescer. Orgulhosamente criado com Wix.com